22/08/2014, 8:30pm | Link | 189 notes | Via | Reblog
22/08/2014, 8:30pm | Link | 3,766 notes | Source | Via | Reblog
22/08/2014, 8:29pm | Link | 761 notes | Source | Via | Reblog
Como demostrar o meu amor por Deus? Ele tão grande e eu tão pequena. Ele tão perfeito e eu tão falha. Preciso aprender a valorizar esse amor, Esse amor que nunca desistiu de min!
— A menina dos olhos de Deus! (via ore-espere-confie-creia)
22/08/2014, 8:29pm | Link | 144 notes | Source | Via | Reblog
22/08/2014, 8:28pm | Link | 4,075 notes | Source | Via | Reblog
Mas para ser honesto, eu não sou do tipo que perdoa.
Jogos vorazes.    (via palavras-forjadas)
22/08/2014, 8:28pm | Link | 12,322 notes | Source | Via | Reblog
22/08/2014, 8:28pm | Link | 5,874 notes | Via | Reblog
22/08/2014, 8:27pm | Link | 2,711 notes | Source | Via | Reblog
Estamos nos desconhecendo fazem quatro meses. Quatro meses sem telefonemas, quatro meses onde a saudade se fez presente a todo instante. Não nos vemos há três. Esses números me perturbam. Da mesma forma que eu os uso agora para indicar nosso fim, nós utilizávamos para indicar nossa sintonia, nossa duração. De fato, nós nunca nos importamos muito com os números, até porque… E quando nos importávamos, era pra marcar para nos vermos. Era tão bom. Quatro meses sem os toques, as mensagens constantes (as quais, a cada mês que se passa, tornam-se menos frequentes), das conversas, dos olhares, do carinho, do perfume, do cheiro, do toque. Eu gostava de tudo. Até das nossas brigas, e de tudo o que nós tínhamos de diferente um do outro. Gostava das aulas de violão e de aprender sobre a vida.
Eu não vou esquecer o primeiro beijo, dos conselhos, dos momentos, dos segredos, dos medos, das dúvidas, de quando você me provocava dizendo: Ah, você é muito nova, não vai entender mesmo. Não vou esquecer do teu ciúme. Do primeiro gole de Whisky, e nem da tua cara tentando comer Comida Japonesa.
Eu tô escrevendo pra desabafar, sem a intenção de que você leia. E nem de que ninguém leia. Estamos nos desconhecendo, mas isso não me impede de seguir os teus conselhos. Um deles de que era sempre pra eu fazer e ter por perto o que me fazia bem. Escrever me faz bem. Realmente, você me fazia bem, e eu te tinha por perto. Agora, não mais. Nem um, nem outro.
— Desconhecendo-nos. (via amores-aleatorios)
22/08/2014, 8:27pm | Link | 25 notes | Source | Via | Reblog
Tô resolvendo umas coisas aqui viu, esses negócios de sentimentos demonstrados demais meio que estraga.
Caio Fernando Abreu  (via forgivin-g)
22/08/2014, 8:24pm | Link | 36,301 notes | Source | Via | Reblog
20/08/2014, 9:18pm | Link | 5,047 notes | Source | Via | Reblog
O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
1 Coríntios 13:4-7.    (via felicidadeadois)
20/08/2014, 9:17pm | Link | 16,136 notes | Source | Via | Reblog
20/08/2014, 4:32pm | Link | 11,587 notes | Source | Via | Reblog
20/08/2014, 4:31pm | Link | 38,845 notes | Source | Via | Reblog
O amor é frágil. E nem sempre cuidamos dele muito bem. A gente se vira e faz o melhor que pode, e torcemos para que esta coisa frágil, sobreviva apesar de tudo.
A Última Música.  (via relembrei)
20/08/2014, 4:30pm | Link | 46,586 notes | Source | Via | Reblog